top of page
Buscar

A falsa culpabilidade de Portugal nas mazelas políticas do Brasil


Para muitos, a centralização política brasileira é efeito direto de nossos ancestrais portugueses, mas como bem aponta o Prof. Olavo de Carvalho, nenhuma nação é um agente histórico. Toda ação é realizada por um agente e este, nesse caso, não é a dinastia portuguesa ou o país de Portugal, mas o marquês de Pombal, maçom e pseudo-católico odioso da escolástica. É ele quem obtém ascensão na corte portuguesa de tanto proteger e bajular d. José I, após investir agressivamente em uma cruzada contra a família Távora e os jesuítas que saíram em defesa dela. Tudo isso antes da revolução francesa e até mesmo antes da americana, diga-se de passagem.


A empreitada de Pombal se dá na busca dos autores do atentado à vida do rei. O suposto autor do crime contra a vida do rei teria dito que estava obedecendo à ordens da família Távora, segunda família mais poderosa de Portugal - ficando apenas atrás da família real. A coisa fica obscura e assim permanece, pois tudo indica que era a esposa do rei que desejara matar a amante, não o marido, e sim, ela teria sido a mandante do acidental e fracassado regicídio. De qualquer forma, era oportuno para Sebastião José de Carvalho e Melo, que ainda não era marquês de Pombal, assassinar a reputação dos Távora e colocar sua própria família no centro do poder político da corte.


Mesmo sendo condenado por corrupção e abuso de poder, poucos o vêem como a grande pedra no sapato no desenvolvimento cultural e político do Brasil. Pois foi ele quem aboliu a escravidão dos índios, embora mantivesse a dos negros. É ele quem retira a capital da Bahia, levando-a para o Rio de Janeiro para assim espoliar o ouro de Minas Gerais e reconstruir Lisboa, levada às cinzas após o terrível terremoto de 1755. Parece um déjà vu, não é criticado como merece pois junto ao roubo acumula a responsabilidade por ter melhorado a infraestrutura de Portugal e Brasil. É o famoso rouba-mas-faz.


Quer ler mais?

Inscreva-se em academiaconservadora.com para continuar lendo esse post exclusivo.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
bottom of page