top of page
Buscar

Entendendo a KGB

O que é o serviço de inteligência que mais atua no mundo?


KGB, em russo Komitet Gosudarstvennoy Bezopasnosti, em português Comitê de Segurança do Estado, foi a agência de inteligência estrangeira e segurança interna da União Soviética. Durante a era soviética, as responsabilidades da KGB também incluíam a proteção da liderança política do país, a supervisão das tropas de fronteira e a vigilância geral da população.


Serviços de segurança soviéticos pré-KGB


Estabelecida em 1954, a KGB foi a mais duradoura de uma série de agências de segurança que começaram com a Cheka, estabelecida em dezembro de 1917 nos primeiros dias do governo bolchevique. A Cheka (originalmente VCHEKA, sigla derivada das palavras russas para Comissão Extraordinária Pan-Russa para Combate à Contrarrevolução e Sabotagem) foi encarregada da investigação preliminar de contrarrevolução e sabotagem, mas logo assumiu a responsabilidade de prender, aprisionar e executar “inimigos do Estado”, incluindo a antiga nobreza, a burguesia e o clero. A Cheka desempenhou um papel proeminente na Guerra Civil Russa (1918–20) e auxiliou na repressão das rebeliões anti-soviéticas de Kronshtadt e Antonov em 1921. Quando os arquivos soviéticos foram abertos na década de 1990, descobriu-se que a Cheka, que em 1921 tinha um quadro de mais de 250.000 pessoas, foi responsável pela execução de mais de 140.000 pessoas. Feliks Dzerzhinsky, chefe da Cheka nos primeiros anos do poder soviético, moldou o serviço em uma ferramenta eficaz e impiedosa do Partido Comunista no poder.


Em 1922, a Cheka foi substituída pela GPU (Administração Política do Estado) em um esforço do Partido Comunista para reduzir a escala do terror da Cheka. Um ano depois, a GPU foi renomeada OGPU (Administração Política Unificada do Estado) e recebeu deveres adicionais, incluindo a administração de campos de trabalho “corretivos” e a vigilância da população. À medida que Joseph Stalin consolidava seu poder e direcionava a modernização da União Soviética, o OGPU implementou a coletivização forçada da agricultura e a deportação dos kulaks (camponeses ricos) e encenou julgamentos públicos de “inimigos do povo”. No início da década de 1930, o OGPU controlava todas as funções de segurança soviéticas, dirigindo um vasto exército de informantes em fábricas, escritórios do governo e no Exército Vermelho. Durante esse período, o OGPU também realizou operações secretas em solo estrangeiro para interromper as atividades dos opositores do regime, alguns dos quais foram sequestrados e assassinados.

Quer ler mais?

Inscreva-se em academiaconservadora.com para continuar lendo esse post exclusivo.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
bottom of page